Tratamentos de reprodução assistida para pessoas trans

É possível uma pessoa trans ter filhos biológicos? A resposta é sim!

Mas para que isso ocorra é preciso se planejar antes.

O ideal é fazer a preservação da fertilidade antes de iniciar os tratamentos de redesignação de gênero, pois tanto a hormonização quanto intervenções cirúrgicas podem causar danos a capacidade reprodutiva.

Essa conscientização sobre a preservação da fertilidade deve ser feita logo nas primeiras consultas com a ginecologista em parceria com a equipe multiprofissional.

Cada vez mais indivíduos estão transicionando ainda na puberdade, período em que são usados bloqueadores hormonais, tornando os tratamentos de preservação da fertilidade necessários, caso seja desejo de a pessoa gerar um filho biologicamente no futuro.

Em homens trans, a preservação dos óvulos pode ser feita antes da terapia hormonal. Realiza-se uma estimulação ovariana para captar e congelar os óvulos para uso posterior, caso o próprio deseje engravidar ou utilizá-lo em sua parceira.

Em mulheres trans, é feita a coleta dos espermatozoides antes do início da terapia hormonal, pois umas das consequências do tratamento é a inibição da estimulação de produção da espermatogênese que compromete em 50% a 70% a capacidade reprodutiva do indivíduo.

Espero ter explicado um pouco mais sobre isso para você. E que cada vez mais fique claro e seja compartilhado informações para que mais pessoas trans conheçam suas possibilidades em resguardar a fertilidade.

Atendo público LGBTQI+ no @crh.am e @weclinicmanaus


Consultas clique aqui!

Você pode ver também...

Gravidez anembrionária

É uma das intercorrências que explico para minhas pacientes em tratamento de fertilização in vitro!A gravidez anembrionária pode ocorrer na fase de implantação intrauterina, mesmo

Menopausa, chega pra todas…

O que muitas mulheres ainda não sabem é que a reposição hormonal é um tratamento eficaz para atenuar os sintomas mais comuns que acompanham a